Clicky

cuidado com a tradição • 25/02/2017 - 22:54 • Atualizado em: 25/02/2017 - 23:06

Segurança máxima para o calunga Homem da Meia-noite

Calunga está com 'segurança particular'. Um mistério, a roupa deste ano só será vista pelo público quando o gigante deixar a sede

por Geraldo de Fraga
Severino Gervázio guarda calunga do Homem da Meia-noite Foto: Geraldo de Fraga/LeiaJáImagens
Severino Gervázio está desde as 20h parado ao lado do boneco gigante do Homem da Meia-noite, que se prepara para fazer sua apoteótica aparição nas ladeiras de Olinda, na virada deste Sábado de Zé Pereira para o Domingo de Carnaval. Sua função é simples, porém importantíssima: evitar que se veja a roupa do calunga. "A ordem é que ninguém pode ver. Nem eu vi", confessa o 'segurança particular' do famoso boneco gigante.
 
A tradição é essa há 85 anos, mas hoje é ainda mais especial. Com o tema 'Negro Rei', o bloco homenageia, no Carnaval 2017, as raízes africanas que deram origem à agremiação.
 
A roupa foi confeccionada pelo grupo Bongar, no Terreiro de Xambá, em Olinda. Uma ocasião tão especial que até mesmo o presidente do Clube Carnavalesco de Alegoria e Crítica só viu a roupa hoje. "Pela primeira vez, em respeito a esse momento histórico, não abri a roupa assim que a recebi", contou ao LeiaJá Luiz Adolpho. Ele, ao lado do percussionista Erasto Vasconcelos (em memória), é um dos homenageados do carnaval de Olinda em 2017.

Comentários