Clicky

união e tradição • 26/02/2017 - 21:59 • Atualizado em: 26/02/2017 - 22:50

Mais do que nações, maracatus são verdadeiras famílias

União marca desfiles competitivos das nações de maracatu no Recife

por Naiane Nascimento
Galeria de fotos: 
Maracatu Nação Encanto do Pina desfilou na noite deste domingo (26)Maracatu Nação Encanto do Pina desfilou na noite deste domingo (26)Maracatu Nação Encanto do Pina desfilou na noite deste domingo (26)Maracatu Nação Encanto do Pina desfilou na noite deste domingo (26)Maracatu Nação Encanto do Pina desfilou na noite deste domingo (26)Maracatu Nação Encanto do Pina desfilou na noite deste domingo (26)Maracatu Nação Encanto do Pina desfilou na noite deste domingo (26)
Batuques, cores e religiosidade dão o tom das apresentações dos maracatus na noite deste domingo (26), no Pátio do Carmo, área central do Recife. O concurso das agremiações levou emoção aos presentes que lotaram as arquibancadas.
 
Em meio às músicas entoadas, a emoção corria nos olhos de Aline Nascimento. A médica veterinária diz que as lágrimas são de emoção e orgulho. "Essa família passou por muitos problemas, problemas sérios, e conseguiram vir pra rua", disse, em conversa com o LeiaJá.
 
"Família", essa é a palavra mais dita pelos presentes e amantes da tradição e cultura dos maracatus. "Nós somos isso, somos unidos na alegria e na tristeza, estamos juntos para apoiar e por isso eles conseguiram vir pra rua", explica a veterinária que veio diretamente de Londrina, no Paraná, e possui um elo de amor com a Nação Encanto do Pina.
 
Com a psicóloga Carolina Villanova não é diferente. Ela é de Maringá, também no Paraná, e comparece aos desfiles há três anos. "Já estive lá dentro desfilando e hoje estou aqui assistindo. A emoção tanto lá quanto aqui é sempre imensa". Ela explica os encantos do maracatu. "Fico muito encantada com o cuidado de uma festa que também é de fé. Todo mundo se envolve e as nações são famílias. Passam pelas alegrias e tristezas juntas", descreve.
 
A senhora Antônia Maria Alves, de 65 anos, desfila há 18 anos e confessa seu amor pelo Maracatu Nação Encanto do Pina. Ela ainda explica: "Esse amor é passado de geração em geração. E, com isso, a família do maracatu vai crescendo". Sobre a rotina dos participantes, Antônia conta que o ano todo é dedicado ao desfile, com reuniões e ensaios. "Esse dia é muito emocionante. Temos preparação durante todo o ano para chegar o grande dia".
 
O Encanto do Pina tem ainda um diferencial em relação às outras nações de maracatu: é regido por uma mulher, a mestra Joana.
 
Avaliação 
 
Segundo o coordenador do concurso de agremiações, Albemar Araújo, os critérios de avaliação varia de acordo com o tipo de agremiação, no entanto, os pontos comuns a todas são os adereços, orquestra ou batuque ou ritmista, o porte do rei e da rainha, a produção da calunga, fantasias, evolução e conjunto.

Comentários