Clicky

Nazaré da Mata • 27/02/2017 - 15:42 • Atualizado em: 27/02/2017 - 19:10

Maracatu, tradição que resiste e encanta gerações

Centenas de moradores das regiões adjacentes chegam ao local e se preparam para incorporar os personagens que representam o Maracatu

por Roberta Patu
Galeria de fotos: 
Maracatu de Nazaré da MataMaracatu de Nazaré da MataMaracatu de Nazaré da MataMaracatu de Nazaré da MataMaracatu de Nazaré da MataMaracatu de Nazaré da MataMaracatu de Nazaré da MataMaracatu de Nazaré da MataMaracatu de Nazaré da MataMaracatu de Nazaré da MataMaracatu de Nazaré da MataMaracatu de Nazaré da MataMaracatu de Nazaré da MataMaracatu de Nazaré da MataMaracatu de Nazaré da MataMaracatu de Nazaré da MataMaracatu de Nazaré da MataMaracatu de Nazaré da MataMaracatu de Nazaré da MataMaracatu de Nazaré da MataMaracatu de Nazaré da MataMaracatu de Nazaré da Mata

Um encantamento que ultrapassa gerações e ganha as ruas do município de Nazaré da Mata - Zona da Mata de Pernambuco. Neta Segunda-feira de Carnaval, centenas de moradores das regiões adjacentes chegam ao local e se preparam para incorporar os personagens que representam o Maracatu. 

Carros, carroças, ônibus e caminhões conduzem as cores, o brilho, 'mistério' e amor que cada um carrega. Ao sol de quase meio dia crianças, jovens, adultos e idosos tentam se preparar ao mesmo tempo que procurar se aconchegar em uma possível e escassa sombra. Afinal, está chegando o grande momento - o instante de todos representarem uma das culturas mais expressivas do Estado. 

Sentada e já preparada para 'reinar', a senhora Josefa Conceição dá Silva, de 64 anos, disse que mesmo com muita idade sempre brinca o Carnaval desfilando no Maracatu. 'Eu achava que não conseguiria participar, brincar e fazer parte de tudo isso. Porém, Deus me ajudou e estou aqui com minha filha e neta. Para mim, tudo isso aqui é maravilhoso porque passamos o ano todo se preparando', contou. 

Integrante do Maracatu Leão Mimoso, Ivana da Silva, de 34 anos; brinca há sete anos em uma posição que, normalmente, é comum a presença de homens - o Caboclo de Lança; em entrevista ao LeiaJa.com, ela falou que escolheu ser o personagem pela força que ele carrega. 'Sempre achei muito bonito e gostei da forma como ele desfila e da força que representa", contou cabocla que conta também com a presença dá família. 

Observando os filhos gêmeos, que estavam sentados e vestidos de Caboclo de Lança, Marivaldo José de Lima exaltou a importância da tradição e lamentou o Maracatu está perdendo a força. "A minha maior alegria é poder ver os meus filhos seguindo o mesmo caminho, mas é difícil é de encontro aos recursos que recebemos", relatou.

 

 


Comentários