Clicky

Zuza e Thaís • 01/03/2017 - 09:43 • Atualizado em: 01/03/2017 - 10:56

Munguzá é combustível para a maratona da Quarta-feira de Cinzas em Olinda

Tradicional iguaria preparada pela dupla Zuza Miranda e Thaís é concentração para os blocos dos 'resistentes'

por Naiane Nascimento
Galeria de fotos: 
Zuza Miranda fez do munguzá uma tradição da Quarta-feira de CinzasMunguzá de Zuza Miranda e Thaís é distribuído no Alto da Sé, em OlindaMunguzá de Zuza Miranda e Thaís é distribuído no Alto da Sé, em OlindaMunguzá de Zuza Miranda e Thaís é distribuído no Alto da Sé, em Olinda
Quem achou que a Quarta-feira de Cinzas era hora de dar adeus ao Carnaval de Olinda está enganado. O último dia de festa na cidade começa com o Munguzá de Zuza Miranda & Thaís, às 6h, no Alto da Sé. Já uma tradição, o munguzá garante energia para os foliõies mais 'teimosos', que resistem a se despedir do Carnaval. 
 
"Há 22 anos estamos aqui distribuindo o munguzá. Tudo começou quando as pessoas esperavam aqui, no Alto da Sé, o início do Bacalhau do Batata. Tinha gente dormindo por aqui, então nós que somos músicos pensamos em fazer uma preparação para essas pessoas, com música e brincadeiras. Também precisava ter algo que desse energia e força aos foliões, então passamos a oferecer o munguzá", conta Zuza Miranda. 
 
O fundador explica que, tradicionalmente, esta preparação marca o início da maratona de blocos que animam a Quarta-feira de Cinzas, "Como o próprio Bacalhau do Batata, os irresponsáveis e tantos outros que fazem o carnaval se estender mais um pouco", ressalta o fundador.

 


Comentários