Clicky

Olinda • 05/03/2017 - 12:46 • Atualizado em: 06/03/2017 - 13:50

Presidente do Camburão reclama de discriminação da PCR com o bloco

Em 2017, bloco desfila nas ruas de Olinda a convite do prefeito Lupércio

por Renato Torres
Foto: O bloco saiu pela primeira vez em Olinda Chico Peixo/LeiaJáImagens
Ao terminar o Carnaval para os foliões, o Camburão da Alegria desfila para entreter os policiais e bombeiros que trabalharam durante as festividades. Tradicionalmente, o bloco ocupava as ruas do bairro de Boa Viagem, Zona Sul do Recife, e também já passou pela Avenida Sul, área central. Porém, neste domingo (5), a celebração foi realizada em Olinda.
 
Com 32 anos de serviços prestados à corporação, e há 11 aposentado, o Coronel José de Almeida, presidente da agremiação, conta que os oficiais foram discriminados pela Prefeitura do Recife, ao ter perdido o direito de desfilar em Boa Viagem.
 
"Há 22 anos que o nosso bloco sai em Boa Viagem. Neste ano, mandamos o pedido para a prefeitura e eles, quatro meses depois, nos disseram que não poderíamos estar lá. Privilegiaram a diversidade, os católicos, crentes e o Réveillon como únicos eventos no bairro. Mais uma vez, discriminando nosso bloco. Era mais fácil ter dito que não queriam Carnaval em Boa Viagem", reclamou.
 
Nada que mudasse o ânimo do bloco para comemorar nas ruas de Olinda. "Recebemos um convite do prefeito, o professor Lupércio, para trazer o Camburão para Olinda. Em reunião, a diretoria aceitou o convite", contou o Coronel.
 
Em 2017, o Camburão segue o mesmo percurso das Virgens do Bairro Novo, em Olinda. Recebido pelos bonecos gigantes do artista plástico Sílvio Botelho (Cobaia e Parceira), a agremiação irá homenagear o prefeito com um troféu entitulado 'Amigos do Camburão'. 
 
Com sete trios elétricos, o bloco seguirá pelas ruas conduzido pela Orquestra da Polícia Militar. "Como diz nossa música, do Galo ao Bacalhau, cumprimos nosso dever oficial. Hoje é meu dia, de folia, sou Carnaval", disse José de Almeida.
 
LeiaJá também
 

Comentários