Clicky

Prévia • 10/01/2018 - 09:16 • Atualizado em: 10/01/2018 - 09:19

Fórum Socioambiental de Aldeia se posiciona contra realização do Guaiamum Treloso Rural

Um requerimento protocolado nesta terça (9) alega que o evento promove poluição sonora, ameaça ambiental e que não possui o licenciamento necessário

por Ana Tereza Moraes
A prévia está marcada para o dia 20 de janeiro Foto: Reprodução/Facebook

Em requerimento protocolado nessa terça-feira (9), na Procuradoria Geral do Ministério Público de Pernambuco, o Fórum Socioambiental de Aldeia se posicionou contra a realização do Guaiamum Treloso Rural, agendada para o próximo sábado, dia 20. O documento solicita o cumprimento da legislação ambiental, e cita que o evento estaria em desacordo com o que estabelece a lei quanto à poluição sonora, ameaça à fauna local e à área de Mata Atlântica que há no espaço.

A festa será na Granja Bem-Te-Vi, situada no quilometro 13 da Rodovia PE-27 (Estrada de Aldeia), localizada entre Área Permanente de Proteção Ambiental (APP) e condomínios residenciais. O evento está previsto das 15h à meia-noite, segundo a produção, e anunciou artistas como Elza Soares, Nação Zumbi, Letrux, Francisco El Hombre e outros nomes para compor o line up.

“O local reservado ao evento é totalmente inapropriado para a atividade em foco e não conta com nenhum tipo de tratamento, anteparo ou proteção acústica que eventualmente pudesse reduzir os ruídos”, alegou o Fórum.“Ano a ano, então, os moradores, fauna e flora atingidos pelo megaevento musical se vêem forçados a se submeter a uma agressão intensa, injusta e ilegal”, continuou no requerimento, citando também o incomodo causado pelos ensaios que precedem a festa. Outra reclamação presente no documento é de que há uma “absoluta ausência do licenciamento ambiental”, junto à Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH). A produção do Guaiamum Treloso Rural não se posicionou sobre o caso até a publicação dessa matéria.

Comentários