Clicky

Desabafo • 14/02/2018 - 14:33 • Atualizado em: 14/02/2018 - 14:51

'Nasceu diferente do que eu esperava', diz criador do Galo gigante

"Eu tive um filho, transantontem. Veio meio diferentão, além do que eu pensei", escreveu Walther Holmes

por Elaine Guimarães
. Foto: Paulo Uchôa/LeiaJáImagens

O Galo gigante, idealizado pelo artista plástico Walther Holmes, foi alvo de críticas no Carnaval do Recife 2018. Diante da repercussão negativa, o criador da peça publicou um desabafo nas redes sociais nessa terça-feira (13). "Eu tive um filho, transantontem. Veio meio diferentão, além do que eu pensei", escreveu.

Rebatendo as críticas, o artista defendeu a obra: "Meu galo franciscano. Lindo e meu. Não se renega um filho. Galo Francisco, Eu te amo", desabafou. Walther recebeu diversas mensagens de apoio. "Waltinho!!! Não importa a crítica, segue teu caminho criativo como sempre foi: Digno e Competente. Teu Galo suscitou polêmicas!!! Mas as obras de arte vêm ao mundo para quebrar paradigmas e nos fazer refletir", escreveu uma internauta. "Realmente não souberam, ou não puderam, executar o seu projeto maravilhoso. Uma pena", observou um seguidor. Confira a postagem:

Nos últimos anos, o Galo esteve no centro das polêmicas dos festejos de Momo. Em 2017, Sávio Araújo deixou o projeto e criticou a Prefeitura do Recife, porque não aceitou montar a estrutura para ser grafitada. A produção foi passada para o jornalista Flávio Barra, que recebeu muitas críticas dos foliões. 

LeiaJá Também

--> Falta de iluminação na estrutura do Galo da Madrugada decepciona foliões

Comentários