Clicky

Folia no Agreste • 01/02/2019 - 09:46 • Atualizado em: 01/02/2019 - 16:10

Folia na madrugada: 'Acorda Bezerros' mistura tradição, alegria e saudade

Fundada há 25 anos, a agremiação reúne aproximadamente 4 mil foliões na semana que antecede o Carnaval em Bezerros, interior de Pernambuco

por Paulo Uchôa
Bloco Acorda BezerrosCamisa do bloco Acorda BezerrosRegistros do bloco Acorda BezerrosWesley, Rafaela e Pedro: uns dos organizadores do blocoGilmar do Som, idealizador do bloco Acorda Bezerros, falecido em fevereiro de 2015Primeira edição do bloco Acorda Bezerros em 1994Bloco Acorda Bezerros completa neste mês 25 anos de tradiçãoPercorrendo as principais de Bezerros, o bloco recebe os foliões às 21h e encerra os festejos às cinco da manhãAproximadamente 4 mil pessoas brincam no bloco Acorda Bezerros

Uma simples brincadeira entre amigos, ou como se fala entre os jovens, uma 'tiração de onda', transformou um bloco de rua sem compromisso no mais popular que abre o Carnaval da cidade de Bezerros, no Agreste pernambucano. Batizado "Acorda Bezerros", a agremiação é hoje um misto de alegria e nostalgia. 

Fundado em 1994 por Gilmar da Silva, conhecido como Gilmar do Som, o bloco percorre as principais ruas do município em um percurso de 4km com muita música e disposição, já que o "Acorda" reúne uma semana antes do Carnaval pessoas que não pensam em dormir tão cedo. 

"Ele [Gilmar] tinha o sonho de criar um bloco. Aí ele queria fazer uma coisa diferente, para alertar que o Carnaval estava chegando. Ele pensou junto com os amigos: 'Olha, vamos fazer tal dia. Quando for umas quatro horas da madrugada vocês vão lá para casa e a gente sai com o carro de som acordando o pessoal'", explica Rafaela Hipólito, sobrinha de Gilmar, em entrevista ao LeiaJá.

A ideia de ter o bloco na cidade para acordar os moradores, anunciando a chegada do período carnavalesco, deu errado para Gilmar. Apesar de deixar combinado com os amigos o dia e o horário para colocar em prática o agito da troça, ele esqueceu de tudo. Os companheiros de Gilmar chegaram de madrugada em sua casa e perceberam que ele estava dormindo. Sendo assim, Gilmar acabou caindo na própria brincadeira ao ser acordado bem ao estilo do ditado: "O feitiço virou contra o feiticeiro".

Hoje, o bloco Acorda Bezerros sai pelas principais ruas do município seguido por 4 mil pessoas. Os familiares de Gilmar é que dão o tom da animação, sem ter uma pessoa escolhida que chegue para dar ordens na organização da festa. Segundo Ítalo Wesley, também sobrinho de Gilmar, não existe cargo para comandar a festa. Todos têm a mesma função e a união entre eles é quem rege tudo. Em fevereiro de 2015, Gilmar do Som faleceu uma semana depois do Carnaval. 

A família pensou até em dar um tempo no sonho que ele concretizou, mas não teve o martelo batido. Pouco menos de completar quatro anos da sua morte neste mês, o "Acorda Bezerros" é a mais pura prova de fidelidade que os parentes e amigos tiveram em dar continuidade a história de amor plantada por Gilmar lá no começo de 1994, fazendo com que ele esteja presente nos corações do bezerrenses durante toda a concentração e caminhada do bloco. 

Confira mais sobre a história do bloco Acorda Bezerros:

 

Comentários