Clicky

praça do carmo • 04/03/2019 - 01:28 • Atualizado em: 04/03/2019 - 09:01

Em show de retorno ao Carnaval, Cordel emociona fãs em Olinda

Após anos longe dos palcos carnavalescos, o grupo deu início a sequência de apresentações neste domingo (3), no Palco Carmo, no Sítio Histórico de Olinda

por Eduarda Esteves
Foto: Eduarda Esteves/LeiaJáImagens

Acabou a saudade, finalmente. Após o hiato de quase uma década e o retorno aos palcos em 2018, a banda pernambucana Cordel do Fogo Encantado também integra, em 2019, a grade de programação do Carnaval do estado. Após anos longe dos palcos carnavalescos, o grupo deu início à sequência de apresentações neste domingo (3), no Palco Carmo, no Sítio Histórico de Olinda.

E os fãs de uma das mais tradicionais bandas do país estavam lá. Antes mesmo do show ter início, o público já pedia “vem, Cordel”. Com uma hora de atraso, já que o show estava previsto para ter início às 22h, o grupo subiu ao palco e acabou com a ansiedade das milhares de pessoas que aguardavam para assistir a apresentação.

O show que marcou a volta da banda aos palcos do Carnaval pernambucano não era apenas esperado pelos fãs, mas também pelo grupo. Em entrevista exclusiva ao LeiaJá, momentos antes da apresentação, o vocalista Lirinha falou da satisfação de retornar ao palco de Olinda, principalmente na Praça do Carmo.

Lirinha destaca que as apresentações do Cordel têm uma força especial nessa relação do público com a noite. “Optamos por um caminho de um espetáculo sensorial, um espetáculo que a gente cria um novo mundo, um mundo paralelo, e isso traz uma força que a gente não consegue nem prever, depende muito. A expectativa é muito grande por todas as questões simbólicas que envolve esse palco de hoje. A força da história de Olinda no nosso imaginário é um dos pontos, e estar no Carmo, enfim, é algo que estamos ansiosos”, contou.

O vocalista da banda que mistura arte, poesia e música também comentou sobre a importância do Carnaval para o grupo. “Hoje é o primeiro show de carnaval dessa turnê que marcou a volta da banda, a viagem ao coração do sol. O Carnaval sempre marcou a história da banda, sempre fizemos shows nessa época desde o primeiro momento que a gente apareceu vindo de Arcoverde. Fomos  incluídos nessa ideia do Carnaval multicultural, que sai dos ritmos tradicionais, então eu acho que o cordel foi acolhido naquele momento”, relembrou Lirinha.

A banda já passou por muitos momentos, incluindo uma pausa em 2010, por opção dos integrantes. Eles decidiram iniciar a nova turnê em 2018, um ano bastante turbulento no cenário político brasileiro. Lirinha pontuou que há um peso político na festividade carnavalesca em 2019.

“Eu acho que o que o cordel faz termina sendo um gesto político. Queremos iluminar a história, nascemos da contação de história, e isso é muito importante, a consciência histórica de uma população, de uma sociedade, quais são as raízes da sua formação, quais são as raízes das sua desigualdades. Sempre tratamos desse assunto, dos nossos profundos segredos, como sociedade, como vida em coletivo, tanto que isso foi uma das coisas que nos incentivou a voltar”, comentou.

Em 2019 a banda completa 20 anos de carreira e após o retorno aos palcos a ideia é continuar dando seguimento aos novos projetos. "Temos a previsão de manter essa turnê com o novo álbum. Em julho,  vamos focar nos 20 anos da banda e mudar um pouco o show para encerrar essa turnê de retorno. E aí vamos novamente dar uma pausa, não tão longa, pra elaboração de um novo espetáculo", adiantou Lirinha. Cordel do Fogo Encantado ainda se apresenta nesta segunda-feira (4), no Marco Zero e na terça-feira (5), na Praça da Várzea.

Comentários