Clicky

Investigação • 07/03/2019 - 12:29 • Atualizado em: 07/03/2019 - 12:30

Sobe para 108 o número de pacientes que alegam terem sido furados por seringa no Carnaval

Polícia Civil já está investigando o caso

por Jorge Cosme
Todos os pacientes foram admitidos no Hospital Correia Picanço Foto: Creative Commons

Do último sábado (2) até a manhã desta quinta-feira (7), foram notificadas 108 ocorrências de pessoas que alegam terem sido furadas por seringa durante o Carnaval de Recife e Olinda. Todos os pacientes foram admitidos no Hospital Correia Picanço, na Zona Norte do Recife, que é referência estadual em doenças infecto-contagiosas.

Após triagem, 75 dos 108 pacientes tiveram indicação para fazer o tratamento padrão utilizado nos casos de acidentes com materiais biológicos, a profilaxia pós-exposição (PeP), que é usada na prevenção da infecção pelo HIV. Os demais ou se recusaram a fazer o teste rápido, que é pré-requisito para o uso da medicação, ou já tinham passado da janela de 72 horas preconizadas para início do tratamento. Com isso, serão acompanhados, de forma rotineira no Hospital Correia Picanço, para monitorar possíveis infecções.

Os pacientes medicados foram liberados com orientação de retorno após 30 dias para conclusão do tratamento. A Secretaria Estadual de Saúde destaca que os índices de transmissão por meio de picadas com agulhas infectadas são considerados baixos, em média 0,3%.

O hospital e a secretaria já estão em contato com a Polícia Civil para colaborar com as investigações. A unidade de saúde tem orientado todos os pacientes a registrarem os respectivos boletins de ocorrência junto aos órgãos competentes.

Comentários