Clicky

Balanço • 08/03/2019 - 15:45 • Atualizado em: 08/03/2019 - 16:10

PE registrou oito ocorrências de importunação sexual no Carnaval

Ainda de acordo com a SDS, foram registrados 78 homicídios e um latrocínio em Pernambuco durante a folia de momo

por Pedro Bezerra Souza
Foto: Pedro Bezerra Souza/LeiaJáImagens

A Secretaria de Defesa Social (SDS) de Pernambuco divulgou, na tarde desta sexta-feira (8), o balanço da Operação Carnaval 2019. E, de acordo com os dados, foram registrados oito ocorrências no Estado de crime de importunação sexual durante o período momesco.

Não foram repassados detalhes sobre os casos, apenas que dois deles teriam acontecido no foco da folia. Esta foi a primeira festa carnavalesca desde que a legislação entrou em vigor.

A redução de crimes também foi comemorada durante a coletiva para o repasse dos dados. Com um efetivo de 12,5% policiais a mais nas ruas, a partir do balanço, os números de violência no carnaval do estado são um pouco mais animadores. O número de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) neste ano diminuiu 9,2%, em comparação com o ano passado. Se a comparação for com 2017, a redução é de 29,5%.

Foram registrados 79 casos de CVLI - 78 homicídios e um latrocínio. Dois homicídios aconteceram em focos de folia, um em Jaboatão dos Guararapes e outro em São Joaquim do Monte. Todos esses registros constam desde a sexta-feira (1) até a quarta-feira (6).

Os crimes contra o Patrimônio (que são correspondentes a roubos) foram 1099 neste ano, contra 1900 registrados em 2018.

“A sensação é de que foi um carnaval super tranquilo e seguro. Consequência de um planejamento prévio e integrado, que viemos fazendo”, comemorou o secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua.

Em relação a roubos contra coletivos o número também diminuiu. Em 2019 foram registradas 12 ocorrências e em 2018, 16. Representando uma redução de 25%. “Tivemos um carnaval festivo, mas sobretudo seguro. Tivemos um efetivo parabenizado pela população e essa é nossa obrigação”, pontuou o secretário executivo da SDS, Humberto Freire.

Nos casos de roubo de celulares, foram contabilizadas 1165 ocorrências neste ano. Já em 2018, foram 1689. A redução representa 31%. O número é fruto, também, do programa Alerta Celular, que teve 3655 aparelhos registrados pela SDS.

Já as agulhadas, que vitimaram mais de 100 pessoas espalhadas por Pernambuco, pegou a secretaria de surpresa. Não era esperado que houvesse dados desse tipo durante o carnaval no Estado.

“É uma situação inédita vivida em Pernambuco. Muitas vítimas foram encaminhadas ao hospital correia picanço e nos orientamos também que elas procurem as delegacias. Já temos o retrato falado de um dos suspeitos e estamos finalizando o segundo”, assegurou Antônio de Pádua.

Além de todos esses dados, neste ano houve a redução de 30% em denúncias contra excessos de policiais. Em 2018 foram 10 ocorrências, neste ano foram sete.

 

Comentários