Clicky

encontro • 31/01/2017 - 21:06 • Atualizado em: 31/01/2017 - 21:44

Homem da Meia-Noite recebe roupa do Terreiro Xambá

Entrega da vestimenta foi feita pela calunga Mãe Bio, na noite desta terça-feira (31)

por Roberta Patu
Além da roupa, o Homem da Meia-Noite recebeu uma guia para proteger Roberta Patu/LeiaJáImagens (Além da roupa, o Homem da Meia-Noite recebeu uma guia para proteger)

Um feito histórico: pela primeira vez, o calunga do Homem da Meia-Noite saiu da sede do bloco para ‘pegar’ a roupa que vai usar no Sábado de Carnaval. Este ano, a vestimenta do homem mais esperado da festa de Momo foi confeccionada pelo Terreiro de Xambá, em Olinda. A entrega foi realizada na noite desta terça-feira (31).

O terreiro, que é o 3º Quilombo Urbano do Brasil e o primeiro do Nordeste, produziu - com colaboração de cinco pessoas - a roupa do calunga, que completa 85 anos em 2017.  Além da vestimenta, que só vai ser mostrada no dia de sua saída pelas ladeiras de Olinda, o Homem da Meia-Noite também ganhou uma guia, que será utilizada pela primeira vez.

Para o presidente do bloco Luiz Adolpho Alves, o encontro do Homem da Meia-Noite com a Calunga Mãe Bio foi único e histórico. “São os dois únicos calungas do Carnaval que se encontram e, pela primeira vez, ele sai da sede para buscar o carinho produzido pelo Terreiro de Xambá, um local da paz, do bem”, comenta. Ainda de acordo com Luiz, a cerimônia com Xambá é muito importante, pois ressalta a diversidade e a tolerância religiosa.

Um dos representantes do terreiro, Ivo de Xambá falou que é uma honra presentear o Patrimônio Vivo de Pernambuco. “É de extrema importância poder fazer parte deste processo e reforçar o incentivo a tolerância religiosa neste momento tão delicado que estamos vivendo”, disse. De acordo com Luiz Adolpho, após a morte de Mestre Brasil, que fazia a roupa do Homem da Meia-Noite, o bloco decidiu prestigiar e homenagear outros mestres e comunidades.

A dona de casa Maria de Fátima da Silva, que mora na comunidade Xambá, falou que o momento foi histórico e teve um significado especial para ela. “Sempre brinco o Carnaval e saio no bloco do Homem da Meia-Noite. Poder vê-lo aqui, tão perto, é uma honra”, concluiu.

LeiaJá também:

--> Reduzido, percurso do Homem da Meia-Noite é divulgado 

Comentários