Clicky

Força Nacional • 21/02/2017 - 14:42 • Atualizado em: 21/02/2017 - 15:42

“Vemos a manifestação da população pedindo por segurança”, diz deputado

Documento foi entregue e tem a finalidade de pedir ao governador Paulo Câmara que solicite ao presidente Michel Temer a atuação da Força Nacional em Pernambuco

por Naiane Nascimento
Oposição pediu a chegada da Força Nacional no período pré-carnavalesco e por mais 30 dias Paulo Uchôa/LeiaJáImagens/Arquivo (Oposição pediu a chegada da Força Nacional no período pré-carnavalesco e por mais 30 dias)
Diante do cenário de insegurança em Pernambuco, a oposição na Assembleia Legislativa (Alepe) emitiu um ofício e entregou pessoalmente no Palácio do Campo das Princesas, sede do Governo Estadual. Este documento tem a finalidade de pedir ao governador Paulo Câmara que solicite ao presidente Michel Temer a atuação da Força Nacional em Pernambuco durante o carnaval.
 
“Todos nós estamos profundamente preocupados com o aumento da criminalidade no Estado. Infelizmente o mês de janeiro foi o mais violento nos últimos anos com mais de 500 assassinatos e 10 mil furtos e roubos em todo o Estado”, aponta o deputado Silvio Costa Filho. 
 
Diante disso, ele alega a necessidade de mais segurança durante o período que antecede e durante os festejos. “Estamos tendo uma semana pré-carnavalesca de aumento da criminalidade e toda a população está inseguro pra brincar o carnaval, uma festa importante pra economia do nosso Estado”. 
 
Pensando nos próximos dias, em relação aos dados da violência, “fomos pedir a convocação da Força Nacional no período pré-carnavalesco e nos próximos 30 dias e estamos agora aguardando uma posição do governador, que nos dê um retorno e também à população”.
 
Por outro lado, o secretário de defesa social, Ângelo Gioia, informa que "se houvesse necessidade da convocação, o nosso governador já teria feito. Esta iniciativa da oposição é política e ‘atécnica’ porque eles não têm elementos para sustentar isso". 
 
Para o deputado Silvio Costa Filho, esta necessidade se amplia porque “hoje vemos a manifestação da população, empresários e mídia sobre a insegurança. Nós também nos colocamos a disposição do Governo para ajudar no que for preciso, mas esperamos que o governador entenda a necessidade de combater a criminalidade”.

Comentários