Clicky

Comércio • 24/02/2017 - 18:43 • Atualizado em: 24/02/2017 - 18:41

Ambulantes já lotam a Ponte Duarte Coelho à espera do Galo

Muitos vendedores prometem virar a noite para garantir lugar no maior bloco do mundo

por Geraldo de Fraga
Josélia Vieira vai virar a madrugada para vender batata frita e churros no GaloO número de ambulantes é imenso e a variedade dos produtos comercializados chega a ser incontávelO número de ambulantes é imenso e a variedade dos produtos comercializados chega a ser incontável
(
Não foi só o Galo da Madrugada que se apossou da ponte Duarte Coelho, nessa sexta-feira (24), véspera de Carnaval. Uma verdadeira feira livre tomou conta do entorno da escultura gigante. O número de ambulantes é imenso e a variedade dos produtos comercializados chega a ser incontável. Espetinhos, bebidas, pipoca, batata frita e churros, entre outros, além de adereços como óculos e copos.
 
Muitos desses comerciantes prometem ficar até o desfile do maior bloco do mundo. Reinaldo da Silva madrugou para garantir seu lugar, veio de Abreu e Lima e chegou às 4h com seu isopor cheio de cerveja, refrigerante e água mineral. Mas segundo ele, essa maratona não será sozinho. "São sete pessoas comigo. Eu saio, tiro um cochilo e outro assume", conta. "Hoje mesmo eu já fui ali almoçar e depois tomei um banho no banheiro público", diz.
 
Mas há quem vai virar a noite esperando pelo Galo por conta própria. Josélia Vieira, moradora de Águas Compridas, Olinda, vai encarar essa maratona sozinha. "Tem que aproveitar. Uma festinha dessa não tem todo dia", brinca. Ela diz que todo ano enfrenta essa saga, dormindo apenas algumas horas na calçada da Avenida Guararapes, e que conta com a amizade dos outros ambulantes para proteger sua carroça de churros e batata frita. "É tanto tempo aqui que a gente já virou uma família. Ninguém deixa mexer no que é dos outros", garante.

Comentários