Clicky

Força de vontade • 26/02/2017 - 15:21 • Atualizado em: 26/02/2017 - 16:38

Servente trabalha no Carnaval para comprar computador para os filhos

O nome é apenas coincidência, mas o servente Pedro Severino retrata bem o personagem "Severino", de João Cabral de Melo Neto

por Taciana Carvalho
Questionado por qual motivo seria a compra do computador, ele disse que é um meio para os meninos poderem estudar Taciana Carvalho/LeiaJáImagens (Questionado por qual motivo seria a compra do computador, ele disse que é um meio para os meninos poderem estudar)
O nome é apenas coincidência, mas o servente Pedro Severino retrata bem o personagem "Severino", de João Cabral de Melo Neto, quando dizia que "somos muitos Severinos iguais em tudo e na sina suando-se muito em cima". Ele está aproveitando a sua folga onde trabalha, em uma empresa de construção civil para ganhar um "trocado", como chamou, durante a folia de momo em Olinda, na Região Metropolitana do Recife. 
 
Questionado por qual motivo seria a compra do computador, ele disse que é um meio para os meninos poderem estudar. "Porque eles teriam como aprender mais, né? A vida não é fácil. Eu quero o melhor para eles", disse.
 
Os filhos irão auxiliar Severino nos dias de festa. Pedro, de 17, Vitor, de 13, e Stefanini de 11 falaram que o pai é "trabalhador". Stefani falou sobre o sonho de ter o computador em casa. "Vai ser legal demais".
 
O trabalho, segundo Severino, vai ser "duro", mas vai valer a pena. "vou trabalhar 12 horas por dia. Eles vão embora antes de mim, mas vai valer sim. Vou conseguir", falou. O servente disse que vende cerca de 10 caixas de água e pretende arrecadar R$ 400 por dia.

Comentários