Clicky

Santa Cruz • 27/02/2017 - 13:05 • Atualizado em: 27/02/2017 - 13:08

Troça Tricolor 'Minha Cobra' arrasta torcedores e foliões em Olinda

Brincantes usaram camisa de seus times do coração em um arrastão democrático

por Rebeca Ângelis
Paulo Uchôa/LeiaJáImagensPaulo Uchôa/LeiaJáImagensPaulo Uchôa/LeiaJáImagensPaulo Uchôa/LeiaJáImagensPaulo Uchôa/LeiaJáImagensPaulo Uchôa/LeiaJáImagensPaulo Uchôa/LeiaJáImagensPaulo Uchôa/LeiaJáImagensPaulo Uchôa/LeiaJáImagensPaulo Uchôa/LeiaJáImagensPaulo Uchôa/LeiaJáImagensPaulo Uchôa/LeiaJáImagensPaulo Uchôa/LeiaJáImagens

Se tem uma coisa que no Carnaval de Olinda não falta é irreverência até mesmo no quesito futebol. Vários foliões e torcedores vestidos com as camisas de seus respectivos times se reuniram na manhã desta segunda-feira (27) para o encontro da Troça Carnavalesca Minha Cobra, que tem como principal símbolo a paixão da torcida do Santa Cruz.

A agremiação existe desde 2006 e leva a proposta de um arrastão pelas ladeiras do Sítio Histórico de Olinda, agregando também, torcedores de vários times do Brasil.

De acordo com um dos diretores da agremiação, Ezequias Pierre, Troça desfila com a proposta de promover a paz e o respeito entre todos os times de Pernambuco.

"É uma maneira saudável de nos divertirmos, reunir amigos sem rivalidade e mostrar que a essência do futebol é justamente essa, se divertir sem precisar causar violência.", ressalta Ezequias.

Movidos sob a Orquestra olindense de Maestro Carlos, a Troça conta um repertório que mistura os principais cantos da arquibancada da torcida tricolor, bem como, as principais marchas do frevo de Pernambuco.

Um dos ícones que já se fantasia durante o ano todo, no meio da torcida, o Jesus Tricolor, também marcou presença e dessa vez, como folião.

"Esse é um momento festivo, a gente sempre vê que uma relação de respeito com todos os brincantes, até porque o nosso discurso é o mesmo: de paz! E nunca pode haver a violência.", salientou, Jesus que já brinca na Troça há quatro anos.

Torcedor do Ceará e Folião de 'primeira viagem' em Olinda, Gustavo Peixoto aprovou a iniciativa da agremiação e também entrou na folia com a camisa com seu time do coração sem medo. "Rivalidades a parte em todo o Nordeste, o importante do Carnaval é isso, reunir todos sem pretensão de violência, apenas pela diversão e paz.", afirmou.

Com um número empírico de até dois mil brincantes, a Troça Minha Cobra segue trajeto até a Rua da Boa Hora.

Comentários