Clicky

Projetos • 08/01/2018 - 18:32 • Atualizado em: 08/01/2018 - 18:33

Spok: um maestro cineasta

Após estrear no cinema com o documentário 'Sete Corações', de 2014, o maestro planeja outros trabalhos para as telonas

por Paula Brasileiro
Além do frevo, o cinema é outra paixão do Maestro Spok Paula Brasileiro/LeiaJá Imagens/Arquivo (Além do frevo, o cinema é outra paixão do Maestro Spok)
Ele é um apaixonado confesso pelo Carnaval. Tamanho é o amor que Inaldo Cavalcante de Albuquerque, mais conhecido como Spok, fez da festa sua profissão. O Maestro Spok encanta plateias de todo o mundo com seu frevo moderno e cheio de vigor, mas, existe uma outra paixão que move o músico e tem tomado parte em seus projetos: o cinema.
 
Tudo começou com o filme Sete Corações, documentário em que Spok contou a história de sete grandes maestros de frevo: Clóvis Pereira, Duda, Guedes Peixoto, Ademir Araújo, Zé Menezes, Edson Rodrigues e Nunes. O longa, lançado em 2014, mostrou um pouco do trabalho e obra destes mestres e, como não poderia deixar de ser, resultou num belo frevo escrito por todos eles.
 
Agora, Spok tem se dedicado a outros projetos para as telonas. Um deles já está em andamento e fará homenagem aos cantores de frevo: "Começamos a gravar mas infelizmente antes do meio dois deles faleceram - Expedito Baracho já faleceu, Voleide Dantas, também. Mas eles são lendas de nossa música, tem que fazer, temos que terminar urgentemente.", disse em entrevista exclusiva ao LeiaJá.
 
Logo mais, estarão nas salas de projeção, também, um curta já finalizado sobre o Orquestrão, que, comandado pelo maestro encerra os carnavais recifenses há 10 anos e o curta Do frevo ao Jazz, já em produção. Este último mostrará a turnê da Spok Frevo Orquestra aos Estados Unidos, assim como a vinda de Wynton Marsalis e a Lincoln Center Jazz band ao Recife, em 2015. 
 
E não para por aí. O maestro cineasta ainda pretende passear bastante pelo mundo da sétima arte. Um outro projeto de Spok é homenagear os maestros que comandam o carnaval de rua: "Temos grandes mestres que se dedicam às ruas, que é outro universo tão poderoso quanto os mestres de palco. Nunca contei isso pra ninguém, mas quero fazer também."  
  
 

Comentários