Clicky

Entrevista • 26/01/2018 - 10:57 • Atualizado em: 26/01/2018 - 12:04

"Desconstrução do trabalho dele", diz irmã de Naná sobre a abertura do carnaval

Cenilda Holanda Vasconcelos diz que a ausência das nações de maracatu na abertura do Carnaval do Recife é um desrespeito ao trabalho e memória do artista

por Elaine Guimarães
Cenilda Holanda Vasconcelos criticou a ausência dos maracatus Rafael Bandeira/LeiaJáImagens (Cenilda Holanda Vasconcelos criticou a ausência dos maracatus )

Durante 16 anos o som dos tambores regidos pelo Mestre Naná Vasconcelos, falecido em 2015, foi responsável por decretar a abertura do Carnaval do Recife. No palco do Marco Zero, batuqueiros de diferentes nações de maracatu saudavam a festa mais esperado pelos pernambucanos.

No entanto, em 2018, a Prefeitura do Recife decidiu modificar a abertura do Carnaval, extinguindo o modelo atual. Este ano, a festa contemplará o frevo e a cerimônia que marca o início dos festejos será comandada pelos homenageados Nena Queiroga e Jota Michiles. 

A mudança não foi bem recebida pelos maracatuzeiros e pela família do percussionista. Cenilda Holanda Vasconcelos, irmã do músico, aponta que a ausência das nações na abertura do Carnaval da cidade é um desrespeito ao trabalho e memória do artista. "Isso é uma desconstrução do trabalho dele. Não precisa que todos fiquem o tempo inteiro ovacionando o Naná, porque isso é imortal. Eu acho um desrespeito pelo que ele construiu e por ele ter resgatado a nossa cultura, que vivia morta", disse em entrevista ao LeiaJá.

Celinda ressalta que a decisão surpreendeu a família e que nada justifica a ausência das nações na abertura. “Um trabalho de 16 anos foi desfeito tão rápido. Nenhuma justificativa dos governates foi suficiente, porque o trabalho de Naná não poderia ser mexido e sim preservado”, expõe.  

LeiaJá Também

--> "Geraldo Julio não abre mão da tradição deixada por Naná"

--> Maracatuzeiros tristes e preocupados após a morte de Naná

--> Lançamento do boneco gigante de Naná é marcado pela emoção

 

Comentários