Clicky

Divindade • 03/02/2018 - 17:00 • Atualizado em: 03/02/2018 - 17:00

Dois de fevereiro: festa de Iemanjá reúne baianos e turistas na praia do Rio Vermelho

por Scila Brito

Nesta sexta-feira (2), o soteropolitano foi à praia do Rio Vermelho vestido de azul e branco, cores em homenagem à Iemanjá. Turistas de todos os lugares também estiveram presentes para fazer pedidos, tomar banho de pipoca ou de água de cheiro, levar flores, barquinhos de papel, comidas e até oferendas ou mesmo só para assistir os festejos de agradecimento à Janaína, Odoyá, Inaê, Dandalunda, Marabô, Sereia. Sim, esses também são alguns dos nomes do orixá.

Devotos do catolicismo e do candomblé uniram-se durante todo o dia para fazer rituais, orações e renovar as energias. Iemanjá é mãe de todos os orixás, nas religiões de matriz africana é considerada rainha das águas e devido ao sincretismo religioso, também corresponde a Nossa Senhora dos Navegantes.  

Para quem esqueceu de comprar presentes como colares, anéis, pulseiras, e perfumes alguns desses itens foram comercializados durante a festa para presentear o orixá.

A Sereia também é considerada padroeira dos pescadores que agradecem, pedem força e fartura para a família. A Colônia dos Pescadores Z1 entregou de presente para o orixá uma estrela-do-mar gigante e balaios com oferendas que foram deixadas por fiéis.

A festa também é celebrada em outras praias de Salvador, porém no Rio Vermelho é o local tradicional e onde também se misturam o sagrado e as celebrações profanas.

 

Comentários