Clicky

Encontro de Maracatus • 09/02/2018 - 23:19 • Atualizado em: 09/02/2018 - 23:51

Longe do Recife, nações de maracatus abrem Carnaval em Camaragibe

Encontro de seis nações de baque virado e um maracatu de baque solto deu início aos festejos de momo na cidade da RMR

por Giselly Santos
Maracatus abriram Carnaval de CamaragibeMaracatus abriram Carnaval de CamaragibeMaracatus abriram Carnaval de CamaragibeMaracatus abriram Carnaval de CamaragibeMaracatus abriram Carnaval de CamaragibeMaracatus abriram Carnaval de CamaragibeMaracatus abriram Carnaval de CamaragibePresidente da Fundação de Cultura da cidade, Olimpio Costa
Os batuques das alfaias deram sinal verde para a abertura do Carnaval em Camaragibe, na Região Metropolitana do Recife (RMR), na noite desta sexta-feira (9). Seis nações de baque virado e um maracatu de baque solto realizaram um encontro de ritmos e cores, durante um momento de exaltação da cultura pernambucana.
 
A reunião dos Maracatus Nação Cambinda Estrela, Nação Raízes de Pai Adão, Nação Aurora Africana, Nação Encanto da Alegria, Nação Estrela Brilhante e Nação Cabeça de Nego aconteceu pela primeira vez na cidade e foi carregada de simbolismo, uma vez que maioria dos grupos participava da abertura oficial da folia no Recife, há anos, tradicionalmente na sexta de Carnaval sob o comando de Naná Vasconcelos, falecido em 2016. Neste ano, o espetáculo dos maracatus foi antecipado para a quinta-feira e encerrou as atividades pré-carnavalescas, o que gerou desconforto entre os maracatus e não atraiu o público esperado.
 
Quesito que também deixou a desejar em Camaragibe. Apesar da organização, o público foi bem aquém do esperado. Podia-se ver o pátio da Praça de Eventos da Vila da Fábrica, palco principal das atividades carnavalescas do município, preenchido pelos batuqueiros e acompanhantes das nações.
 
Mas isto não ofuscou a noite, já que os mestres passaram a se revezar para entoar as musicas e guiar os sons produzidos pelos instrumentistas. Além disso, eles também dividiram o palco com a cantora Isaar, os sambistas Edilza Aires Paulo Perdigão e Jorge Ribas.
 
À frente da administração municipal, o prefeito Demóstenes Meira (PTB) disse que "o município cresce como o Carnaval diferenciado, trazendo todas essas nações para Camaragibe resgatamos a cultura popular". 
 
Presidente da Fundação de Cultura da cidade, Olimpio Costa considera que a gestão foi ousada em modificar a programação da festa e valorizar a cultura pernambucana. "Há a dificuldade pela proximidade do eixo Recife-Olinda [onde a folia se concentra], mas o Carnaval está desntro de um contexto maior. Pensamos um carnaval que fosse eclético, para todos os gostos, que vai desde o axé ao brega, uma música nossa que é praticamente excluído do carnaval", salientou.
 
A programação do Carnaval de Camaragibe segue até a próxima terça-feira (13). E tem, entre as atrações, Babado Novo, MC Troinha, Ceceu Valença e Otto.

Comentários