Clicky

POLÍTICA • 11/02/2018 - 16:16 •

Paulo Câmara e João Paulo dizem que encontro foi casualidade do Carnaval

Os dois estavam juntos neste domingo (11) em Bezerros, no Agreste de Pernambuco 

por Giselly Santos
Rafael Bandeira/LeiaJáImagens ()
 
Apesar das sinalizações políticas de lideranças tanto do PT quanto do PSB por uma reaproximação das legendas para a disputa eleitoral, o governador Paulo Câmara (PSB) e o ex-prefeito do Recife João Paulo (PT) afirmaram que o encontro dos dois, neste domingo (11), em Bezerros, foi uma casualidade do Carnaval. Os dois estavam juntos na casa do prefeito da cidade, Severino Otávio (PSB), e mesmo negando que o papo estivesse sendo regado por articulações políticas, os dois não pouparam elogios um ao outro. 
 
"João Paulo é um grande carnavalesco, vocês sabem disso melhor que eu, estamos conversando sim. É sempre bom conversar com pessoas experientes, como o ex-prefeito do Recife que quer ajudar tanto a Pernambuco", disse Paulo Câmara. 
 
Ao ser questionado pelo LeiaJá se confirmava a possibilidade de vir do PT seu novo vice, já que o atual Raul Henry (MDB) já afirmou que pretende concorrer ao cargo de deputado federal, o governador disse que a definição sairá até agosto. "Não tem nada decidido ainda com relação a isso, temos responsabilidades como governador do Estado e isso só vai ser decidido lá para junho, julho ou agosto. Agora é hora de brincar o carnaval, temos que aproveitar o tempo livre para brincar e falar sobre amenidades", pontuou. 
 
Do outro lado, João Paulo disse que foi convidado pelo governador para sentar à mesa e aceitou. O petista afirmou também que essa era a primeira vez, apesar das muitas que já esteve em Bezerros, que o prefeito o convidava para o encontro dos políticos que acontece na casa dele tradicionalmente. 
 
Se por coincidência ou sinalização política, o ex-prefeito da capital pernambucana ponderou ainda que "não é mudando o governo aqui [em Pernambuco] que o povo vai rever as perdas" adquiridas com a crise política nacional, mas negou que tenha mantido conversas em nome da legenda com o PSB em prol das eleições. "Minha relação com o governador e outros nomes do PSB é bastante positiva, mas não sei de conversas oficiais da direção do PT com o PSB", disse lembrando que as articulações entre os partidos são à nível nacional e pela candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à Presidência da República.

Comentários