Clicky

Operação Serpentina • 20/02/2019 - 08:25 • Atualizado em: 20/02/2019 - 08:45

13 mil itens carnavalescos são recolhidos pelo Procon-PE

Devido a falta do selo do Inmetro, os itens tiveram que ser retirados das prateleiras do Atacado dos Presentes para garantir a segurança dos foliões

por
Divulgação/Procon-PEDivulgação/Procon-PEDivulgação/Procon-PEDivulgação/Procon-PEDivulgação/Procon-PE
A ação conjunta entre o Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-PE) e a Secretaria de Justiça e Direitos Humanos recolheu cerca de 13 mil itens carnavalescos nessa terça-feira (19). A ‘Operação Serpentina’ vai fiscalizar estabelecimentos e serviços voltados para a festividade. A primeira ação foi realizada no Atacado dos Presentes, localizado na Avenida Conde da Boa Vista, na área Central do Recife.
 
Por não apresentar selo do Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro), diversos adereços como máscaras e óculos de plástico foram tirados das prateleiras. O objetivo da operação é assegurar segurança aos foliões. Os fiscais, por exemplo, observaram que uma das máscaras comercializada soltava brilho facilmente, apenas com o manuseio.
 
“Esses itens serão retirados das prateleiras porque estão impróprios para o consumo. A loja será notificada e tem 10 dias úteis para apresentar defesa. Depois o processo é julgado e a empresa pode vir a ser multada”, explica a gerente de Fiscalização do Procon, Danyelle Sena.
 
O material apreendido foi armazenado no depósito do Atacado. Com isso, fica proibida a venda, utilização, substituição, subtração total ou parcial dos bens recolhidos.
 
Denuncie
 
A Operação Serpentina segue até cinco de março, com o término das festividades. O consumidor que queira fazer alguma denúncia deve ligar para o 0800.282.1512.
 
Com informações da assessoria
 
Por Victor Gouveia
 

Comentários