Clicky

Polo descentralizado • 04/03/2019 - 01:24 • Atualizado em: 04/03/2019 - 09:13

Carnaval do Recife entra na roda do BaianaSystem

Polo Lagoa do Araçá ficou lotado na noite do domingo

por Jorge Cosme
Energia do público deu trabalho para a equipe de apoio do palcoShow de BaianaSystemShow de BaianaSystemMatheus Valença foi em todos os shows de BaianaSystem em PernambucoLeornado Branco segue os shows da bandaShow de BaianaSystem

O polo da Lagoa do Araçá, na Zona Sul do Recife, ganhou ares de palco principal do Carnaval com o show do BaianaSystem realizado neste domingo (3). A banda que virou sensação após seu segundo disco lotou o espaço de foliões, que entraram na famosa roda "punk" do grupo.

Um desses fãs é o industriário Leonardo Branco, de 48 anos, que tem seguido a banda de perto.  Ele veio direto de Salvador para o último show no Parador, no sábado (2), no centro do Recife, e o desta noite. Também pretende ir ao show no Rio de Janeiro na segunda-feira (4). Está sempre atento às novidades que aparecem no aplicativo da banda, que baixou no celular. 

"Acompanho a banda desde 2014. Ela faz as sonoridades conversarem.  Na Bahia, o afoxé não conversava com a guitarra. Eles fizeram isso. Fazem uma conversa entre o afoxé, a guitarra baiana, soundsystem, reggae...", cita Leonardo. 

O industriário diz que costuma participar das rodinhas. Ele ainda explica o significado delas: "Isso surgiu do próprio público na Bahia. A polícia não entendia a dança das pessoas e chegava agredindo. A roda é um movimento que vem debaixo".

Assim como Leonardo,  muita gente usava adereços que remetiam à banda, como a máscara que é simbolo do BaianaSystem. Máscaras, inclusive, eram vendidas no local. O estudante de administração Matheus Valença, 21, vestia uma camisa da banda. "Eu conheci a banda  há um ano e meio. Já fui em todos os shows que eles fizeram aqui. Acredito que o que Nação Zumbi representa para Pernambuco, BaianaSystem representa para a Bahia", disse. Sobre a roda, o jovem contou gostar de participar, mas que nao faria dessa vez porque a sogra estava presente.

Mais de uma vez as grades de contenção estiveram perto de ceder devido ao empurra-empurra. Outra característica marcante da banda são os shows explosivos e o da Lagoa do Araçá não foi diferente disso. Após pedido de um funcionário da segurança, Russo Passapusso, vocalista do grupo, precisou pedir que as pessoas não empurassem a grade para evitar acidentes. Com uma energia que agrada os carnavalescos, a tendência é que os baianos voltem mais vezes.

 

Comentários