Clicky

Dicas • 11/02/2020 - 19:16 •

Cuidados na hora de comprar artigos para o carnaval

Para garantir a segurança dos foliões, brinquedos, fantasias, espumas em spray, serpentinas metálicas, confetes e até preservativos precisam estar de acordo com as normas do Inmetro

por

O Carnaval se aproxima e a aquisição de acessórios para curtir a festa mais popular do Brasil também movimenta o comércio dos grandes centros. Artigos como brinquedos, fantasias, espumas em spray, serpentinas metálicas, confetes e até preservativos precisam estar de acordo com as normas do Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro).

Em São Paulo, o órgão responsável pela fiscalização destes produtos é o Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo (Ipem-SP). O órgão, que é agente do Inmetro, apresenta algumas dicas para que os consumidores paulistas não sejam lesados por adquirir produtos sem procedência na hora da folia. Confira:

Fantasias

Na compra de fantasias é fundamental observar a composição do tecido. As informações devem constar na etiqueta do produto, junto com a razão social ou nome da marca registrada do fabricante, CNPJ, país de origem, nome e percentual das fibras e filamentos que compõem o pano. Neste tipo de produto, são obrigatórias as orientações para conservação, indicação do tamanho ou dimensão. Tais referências colaboram para evitar alergias e outros riscos à saúde.
 
Brinquedos

Neste caso, o Ipem recomenda a aquisição de adquirir produtos com selo do Inmetro. Todos os itens voltados à diversão infantil devem trazer esta marca além da classificação etária indicativa. Estes recursos garantem que os itens foram testados e não trazem riscos à saúde dos consumidores.

Quantidades e medidas

Quem adquirir lantejoulas, paetês, elásticos, kits de enfeites, óculos, apitos, máscaras, confetes e serpentinas, precisa se atentar à quantidade indicada nas embalagens dos produtos. A etiqueta deve informar o peso ou o volume seja esta medida feita pelo ponto de venda ou pelo fabricante. A recomendação é que o cliente use a balança do próprio comércio para conferir os dados.

Preservativos

No caso da compra de preservativos masculinos é importante verificar se a embalagem contém a marca do Inmetro e do Organismo de Certificação de Produtos (OCP). As chancelas garantem que o produto passou por todos os testes antes da comercialização. É fundamental checar se a embalagem não tem nenhum tipo de violação e se está no prazo de validade.
 
Por Alex Dinarte
 

Comentários